Combate ao Aedes Aegypti

Saiba como combater a proliferação do mosquito

As três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti possuem características diferentes em relação aos exames de confirmação. Se for verificada a presença dos sintomas, utilize as informações abaixo para alcançar um diagnóstico preciso.

(Clique na imagem para ampliar)

DENGUE

Chikungunya

ZICA VIRUS

Conheça os sintomas de cada uma das doenças transmitidas pelo mosquito. Em caso de suspeita de contaminação, procure um médico.

Dengue:

– Febre alta com início súbito

– Forte dor de cabeça

– Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos

– Perda do paladar e apetite

– Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores

– Náuseas e vômitos

– Tonturas

– Extremo cansaço

– Moleza e dor no corpo

– Muitas dores nos ossos e articulações

Chikungunya

– Febre acima de 39 graus de início repentino

– Dores intensas nas articulações de pés e mãos – dedos, tornozelos e pulsos

– Cansaço excessivo

– Vômitos e diarreia

– Pode ocorrer, também, dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele

– Cerca de 30% dos casos não chegam a desenvolver sintomas

Zika Vírus

– Dor de cabeça

– Febre baixa

– Dores leves nas articulações.

– Manchas vermelhas na pele

– Coceira

– Vermelhidão nos olhos

– Outros sintomas menos frequentes são inchaço no corpo, dor de garganta, tosse e vômitos.

– Cerca de 80% das pessoas infectadas pelo vírus Zika não desenvolvem sintomas.

Mesmo com a mobilização das autoridades de saúde, a atuação de cada um dentro de casa é o passo mais importante para eliminar os possíveis criadouros do mosquito.

Normalmente, a larva do Aedes aegypti se reproduz em água parada. Qualquer objeto que possa acumular água deve ser evitado para não atrair o mosquito. Conheça as principais formas de prevenção que podem ser realizadas em casa, gastando poucos minutos:

  • Mantenha os tonéis e caixas d’água sempre fechados;
  • Mantenha as calhas sempre limpas, sem folhas, galhos ou algo que impeça a água de correr;
  • Não deixe que a água da chuva se acumule na laje;
  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Mantenha lixeiras bem tampadas e não jogue lixo em terrenos baldios;
  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • Encha os pratos de vasos de plantas com areia;
  • Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.
  • Caso tenha piscina, limpe-a semanalmente fazendo aplicação de cloro. Caso ela não esteja em uso, mantenha-a coberta;
  • Guarde pneus em local coberto.
  • Caso observe algum possível foco em casas vizinhas ou terrenos baldios, entre em contato com a prefeitura da sua cidade.

Ajudar a combater os criadouros do mosquito é proteger a sua saúde, de sua família e amigos. Faça a sua parte e incentive os seus vizinhos a ajudarem no combate também. A ação de cada um é fundamental para acabar com as doenças transmitidas pelo mosquito.